O cinema do Aeroporto de Santa Maria, nos Açores, que estava fechado desde 2007, vai passar projetar filmes e estará também habilitado para vários eventos, como conferências, palestras e concertos, foi revelado no domingo.

O cinema do Aeroporto de Santa Maria – Atlântida Cine, uma infraestrutura criada pelos norte-americanos, esteve fechado por motivos de segurança, dado o estado de degradação, mas foi inaugurado após obras de reabilitação.

Na inauguração, a secretária regional da Educação e dos Assuntos Culturais, Sofia Ribeiro, garantiu que, ”a partir do próximo dia 1 de julho, será projetado um filme por semana, em duas sessões, à sexta-feira e ao sábado, sem prejuízo de outras exibições poderem ocorrer ao longo da semana”.

“Está também habilitado para diversos outros eventos, como conferências, palestras, concertos de pequenas dimensões ou até mesmo festas da escola. Faz todo o sentido abri-lo hoje, quando já reúne todas estas condições”, adiantou Sofia Ribeiro.

Segundo a governante, o cinema do Aeroporto de Santa Maria "será utilizado na medida que os marienses quiserem, constituindo-se hoje como um importante espaço cultural e recreativo da ilha”.

Citada num comunicado divulgado no ‘site’ do executivo (PSD/CDS-PP/PPM), Sofia Ribeiro sublinhou que “o Governo Regional continua empenhado no reforço das respostas do Atlântida Cine, que é já hoje um espaço completamente funcional”.

Na sua intervenção, a governante afirmou que “em pouco mais de um ano e meio de governação, e apenas um com orçamento próprio, o XIII Governo dos Açores equipou o espaço habilitando-o para a exibição de filmes”.

A titular da pasta dos Assuntos Culturais assinalou ainda que, no passado, o cinema tinha configurado ”a vontade e o empenho das tropas norte-americanas de se sentirem em casa, sendo um local de lazer e entretenimento”.

O espaço recebeu atuações de Madalena Iglésias, Amália Rodrigues, Frank Sinatra, Bob Hope e Bing Crosby.

“Hoje é um espaço que é devolvido aos marienses”, reforçou Sofia Ribeiro.

O evento de inauguração do novo complexo foi marcado pela antestreia do documentário 'Ilha dos Gigantes', do videógrafo subaquático Nuno Sá, “divulgando e promovendo principalmente a ilha de Santa Maria, mas também toda a região”.

Em agosto de 2016, o executivo regional do PS adjudicou a obra de recuperação do cinema, com uma sala com 501 lugares e que tinha sido construído pelos norte-americanos durante a II Guerra Mundial, para dotar o imóvel de condições para espetáculos de teatro, dança, música e cinema e para a realização de conferências.

Em abril de 2018, o Tribunal de Contas concedeu o visto à empreitada de reabilitação do cinema, tendo a obra sido adjudicada por quatro milhões de euros e um prazo de execução de 540 dias, de acordo com um despacho do secretário Regional da Educação e Cultura, publicado em Jornal Oficial.

A Força Aérea dos Estados Unidos da América (EUA) instalou-se em Santa Maria durante a II Guerra Mundial e teve ali uma base aérea até ir para as Lajes, na ilha Terceira, no início dos anos de 1950.

Tal como fizeram posteriormente nas Lajes, os EUA construíram em Santa Maria uma pequena cidade para os seus militares, com habitações e infraestruturas, como este cinema.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.