A nova série “Foi Assim que Aconteceu... Com o Teu Pai”, que se estreia a 11 de maio no Disney+, vira ao contrário a premissa da popular comédia que reinou até 2014, trazendo Hilary Duff para o papel principal.

“A série original ['Foi Assim que Aconteceu'] era incrível e fizeram um excelente trabalho, mas esta é uma série separada”, disse Hilary Duff, num painel da Associação de Críticos de Televisão (TCA). “Estamos a tentar criar algo único indo buscar coisas aqui e ali que funcionaram muito bem no original”, reforçou a atriz, que interpreta Sophie.

Tal como “Foi Assim que Aconteceu”, a ação também se passa em Nova Iorque e o formato é similar, com saltos para o passado e para o futuro – em que Kim Cattrall ("O Sexo e a Cidade"), interpreta a Sophie de 2050 que está a contar ao filho como conheceu o pai dele.

“Atraem-me os papéis com que nos podemos identificar, e este toca nesta questão de tentar encontrar o amor no mundo em que vivemos, com todas as opções que há por aí e o quão difícil é conhecer alguém cara a cara”, descreveu Hilary Duff.

Foi Assim que Aconteceu

Dezassete anos depois da estreia da série original, “Foi Assim que Aconteceu… Com o Teu Pai” mistura a nostalgia dessas referências do passado com a realidade das aplicações de encontros tipo Tinder, em que o amor – ou a desilusão – estão à distância de um deslizar para a esquerda ou para a direita, numa aplicação de um 'smartphone'.

“A Sophie não está exatamente onde achava que estaria nos seus 'trintas', e está a debater-se com isso”, descreveu Hilary Duff. A atriz disse que as pessoas que assistirem à série vão perceber que não estão sozinhas no dilema de encontrar amor, numa altura em que fazê-lo é “brutalmente” difícil.

“Adoro o facto de que Nova Iorque é uma grande parte da série, e ajuda a história a mover-se com rapidez”, continua. “À medida que vamos conhecendo estes personagens, percebemos que não é só sobre a história da Sophie. Mergulhamos em cada um deles e assistimos à formação de laços”.

A atriz considerou que, mais que a procura de um parceiro, a série é sobre amizade e sobre a “efervescência” de Sophie, que não se deixa abater. “Ela cai e volta a tentar, portanto é também uma história positiva. É engraçada, é real, e tem momentos que nos tocam o coração”.

O facto de ser contada do ponto de vista de uma mulher torna diferente o tom da série, bem como a dinâmica do “estranho” grupo de amigos que se forma à volta de Sophie. O produtor executivo Isaac Aptaker, conhecido pelo seu trabalho em “This is Us”, fez questão de sublinhar essa diferença.

“As pessoas referem-se a esta série como um ‘reboot’ e não é nada disso”, sublinhou, chamando-lhe ao invés uma “sequela independente”. Ou seja, a ação passa-se no mesmo mundo da série original, mas as histórias não se cruzam.

“Penso que isto vai satisfazer as pessoas que nunca viram ‘Foi Assim que Aconteceu’ e também as pessoas que adoram essa série”, considerou Aptaker. O produtor revelou que a equipa começou a desenvolver esta série muito antes de “This is Us” mas que o sucesso desta obrigou a colocar a ideia em suspenso.

Elizabeth Berger, 'showrunner' de “This is Us” e agora de “Foi Assim que Aconteceu… Com o Teu Pai”, garantiu que a audiência vai ficar satisfeita com algumas referências subtis ao original.

“Penso que os fãs vão ficar muito entusiasmados com coisas que estão salpicadas por toda a temporada”, prometeu.

A atriz Francia Raisa, que interpreta a amiga de Sophie, Valentina, fez uma nota sobre a forma engraçada como as histórias são contadas e o valor cómico da série, algo que é central para que o formato funcione.

“Todos gostamos de nos ver uns aos outros a representar em cada cena”, afirmou. “Há momentos nos episódios em que estou mesmo a dar gargalhadas a sério porque toda a gente é tão talentosa”.

Ainda com a estreia a aquecer os televisores, a Hulu, que está por detrás da série, já anunciou a renovação para uma segunda temporada, que terá 20 episódios (o dobro da primeira temporada).

Ainda assim, “Foi Assim que Aconteceu… Com o Teu Pai” recebeu críticas mistas, com a Variety a chamar-lhe “confusa” e “insípida”, a Polygon a celebrar a nostalgia mágica da história, o Washington Post a considerar que a série tem tudo o que é pior do original e o Mashable a sublinhar o “charme moderno” da narrativa.

A primeira temporada, de dez episódios, estreia-se na quarta-feira, 11 de maio, no Disney+ Portugal, com Hilary Duff, Francia Raisa, Chris Lowell, Tom Ainsley, Kim Cattrall, Tien Tran e Josh Peck.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.