Esta iniciativa terá uma comparticipação financeira do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, no valor de 1,5 milhões de euros, e deverá unir "agentes culturais, municípios e cidadãos, em defesa da comunidade artística e do património cultural, imaterial e material", durante os primeiros cinco meses de 2021, segundo o comunicado da AML hoje divulgado.

A aprovação da candidatura apresentada pela Área Metropolitana de Lisboa, e pelos seus 18 municípios, ao Programa Operacional Regional de Lisboa 2020, foi anunciada hoje, na reunião do grupo de trabalho metropolitano da Cultura.

O Mural 18 arrancará em janeiro de 2021, e decorrerá até ao mês de maio seguinte. "A programação será conhecida brevemente", garantem os municípios.

Através do Mural 18, será desenvolvido "um conjunto de eventos em múltiplas áreas artísticas (música, teatro, dança, artes de rua, etc.), prioritariamente ao ar livre, e em espaços que valorizem o património cultural e paisagístico do nosso território, contemplando, sempre que possível, ações de itinerância".

"Num momento especialmente delicado para o setor cultural, e para os agentes e estruturas envolvidas na sua conceção, produção e dinamização, os municípios da área metropolitana de Lisboa, de uma forma unânime, concertaram sinergias e vontades, e montaram uma programação com impacto na subsistência de quem faz da cultura a sua vida", afirmam.

Os municípios da AML sublinham que esta iniciativa "é também uma tomada de posição clara acerca da importância das atividades culturais na vida da nossa comunidade".

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.