O antigo produtor de Hollywood Harvey Weinstein vai ser processado pela Scotland Yard no Reino Unidos por atentado ao pudor em agosto de 1996 contra uma mulher, anunciaram os promotores britânicos na quarta-feira.

Preso nos Estados Unidos, é pouco provável que Weinstein, de 70 anos, seja extraditado.

“As acusações foram autorizadas contra Harvey Weinstein, 70 anos, após uma revisão dos indícios reunidos pela Polícia Metropolitana na sua investigação", confirmou
Rosemary Ainslie, chefe da Divisão de Crimes Especiais do Crown Prosecution Service (CPS), o equivalente em Inglaterra e no País de Gales ao Ministério Público em Portugal.

"O CPS autorizou a Polícia Metropolitana a processar Harvey Weinstein por duas acusações de atentado ao pudor contra uma mulher em agosto de 1996", esclareceu.

Os crimes teriam ocorrido entre 31 de julho e 31 de agosto daquele ano, informou a polícia, especificando que a alegada vítima tem agora cerca de 50 anos.

Tal como aconteceu quando foi confirmado que o ator Kevin Spacey iria ser acusado por quatro crimes de agressão sexual, esta responsável do CPS recordou "a todos os interessados ​​que os processos criminais contra o réu estão ativos e que ele tem direito a um julgamento justo."

Desde julho de 2021 que Harvey Weinstein está numa prisão de Los Angeles, aguardando julgamento por 11 acusações de violação e abuso sexual que alegadamente terão ocorrido contra cinco mulheres em hotéis na Califórnia. Se for condenado, pode receber mais 140 anos de prisão, o que torna improvável que seja extraditado para o Reino Unido para ser julgado.

Em fevereiro de 2020, Harvey Weinstein foi condenado em Nova Iorque a 23 anos de prisão por abuso sexual e violação, decisão que foi confirmado no início de junho deste ano pelo tribunal de primeira instância.

Quase 90 mulheres, incluindo as atrizes Angelina Jolie e Salma Hayek, fizeram denúncias de conduta sexual inapropriada contra Weinstein, cujos filmes de sucesso ganharam Óscares. Ele próprio ganhou a estatueta dourada por "A Paixão de Shakespeare".

Harvey Weinstein fundou no final dos anos 1970, juntamente com o seu irmão Bob, o estúdio Miramax, que foi vendido à Disney em 1993. Depois, criaram a The Weinstein Company, responsável por sucessos como "Sacanas Sem Lei", de Quentin Tarantino.

Ao longo dos anos, os filmes produzidos pelo magnata de Hollywood receberam mais de 300 nomeações aos Óscares e 81 estatuetas.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.