Organizado pela associação cultural PédeXumbo, com o apoio de várias entidades, o evento, que passa, a partir desta edição, a ter periodicidade bienal, decorre junto à aldeia de Campinho, no concelho de Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora.

Pelo terceiro ano consecutivo, esta aldeia alentejana serve de palco para o festival, que, anteriormente e durante largos anos, se realizou no concelho de Castelo de Vide, no distrito de Portalegre.

Segundo a organização, o evento, que terá uma lotação de 1.500 pessoas, “volta a promover a música e a dança popular enquanto meios privilegiados de aprendizagem e intercâmbio entre gerações, saberes e culturas”.

Durante os quatro dias de festival, estão previstas mais de 120 atividades em sete espaços, com destaque para os bailes, concertos, oficinas de dança, instrumentos e de relaxamento, atividades para crianças, performance, teatro e passeios.

Um mercado de artesanato, um espaço para venda de produtos regionais e artesanato do mundo, a Cantina Andanças e as tradicionais tasquinhas são outros dos atrativos do evento.

As mais de 20 oficinas de dança agendadas realizam-se sempre de manhã, às 10:30, e ao final da tarde, pelas 18:00, com estilos para todos os gostos, desde as valsas mandadas às danças orientais, do fado dançado à salsa e ao forró, entre outras.

Já os bailes, ao ritmo de cinco por noite, iniciam-se sempre às 22:00 e são protagonizados por grupos e artistas de cinco países (Portugal, Espanha, França, Itália e Brasil).

Os Burricos, Zé Oliveira, Grupo Velha Guarda da Madeira, Burel, Dahu, Não És Tu Sou Eu, Stompin At Six e Aire, de Portugal, Sérgio Cobos, Obal e os Zaroj, de Espanha, Espaço Baião, do Brasil, Edentia e Duo des Cîmes, de França, e os Rudemá, de Itália, formam o cartaz dos bailes.

Quanto a concertos, a programação apresenta espetáculos com os Malino, Malotira, Fado Badiu ou Ramblers Parade, entre outros, estando previstas também atuações de artistas locais, como os Encanta Modas, do Grupo Coral da Casa do Povo de Reguengos de Monsaraz e do Brisas do Alentejo.

Os principais destaques do programa para o espaço criança vão para uma oficina aberta e o espetáculo “O Modesto Augusto”, pelo Circo VagaMundo, agendados para a tarde de domingo.

A programação completa-se com conversas, uma delas sobre tradições da aldeia de Campinho, uma exposição de pintura alentejana em olaria, visitas a outros espaços e passeios de barco no Alqueva.

Com início em 1996, o festival Andanças junta pessoas de todo o mundo, num espírito de partilha, de encontro e de práticas sustentáveis.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.