80 anos de vida, 60 de carreira... para Jane Fonda é um milagre.

A atriz revelou no programa de Ellen DeGeneres transmitido esta sexta-feira que nunca pensou viver tanto tempo e acha que tem muita sorte por estar ativa e ainda a trabalhar com a sua idade.

"Nunca pensei que iria viver tanto tempo. Se me tivessem dito quanto tinha 20 ou 30 que iria ainda estar a representar e ativa aos 80 teria dito que tinham perdido o juízo. Nem pensar. Não achava que iria viver tanto tempo. Acordo todos os dias e quero beliscar-me. Sinto-me muito abençoada", revelou a vencedora de dois Óscares.

"Mas trabalhei para isso. Tentei muito manter-me saudável", acrescentou.

Ellen DeGeneres pediu à atriz para aprofundar a questão de achar que não ia chegar à velhice.

"Pensei que ia morrer sozinha e provavelmente do álcool ou algo do género. O facto de não ser uma viciada, ter 80, estar a trabalhar. Para mim é um milagre", garantiu.

"A parte de ficar mais sábia também é boa", avançou sobre a parte de envelhecer, antes de acrescentar "Não tenho tanto a questão do ego e dos resultados. Se algo não resultar, paciência.  E também, se temos muito tempo para trás e só um pouco à frente, como é o meu caso, posso olhar para trás e dizer 'Sobrevive a isso'. Amigos morreram, houve divórcios, houve todo o tipo de coisas difíceis. Sobrevivi. Não ficamos preocupados com as coisas mesquinhas, certo? Não criamos montanhas a partir de montes".

Existindo saúde, salientou, a tendência é para viver com "menos hostilidade, menos irritação, menos ansiedade, mais empatia, é muito bom".

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.