A versão de "Dune - Duna" que está agora em exibição nos cinemas é da responsabilidade do realizador Denis Villeneuve e não existe mais nenhuma.

Em agosto, Jason Momoa, que interpreta Duncan Idaho, lançou a confusão ao dizer numa entrevista ao jornal The New York Times que gostaria que fosse lançada uma "versão de quatro a seis horas" da adaptação ao cinema da primeira parte do livro de Frank Herbert, como se fosse uma série de TV e sem cortes: "Quero ver a visão completa do Denis. Não quero que seja cortada".

Mas o realizador garante que essa versão não existe e é mesmo a sua visão que chegou ao grande ecrã... com 155 minutos.

"Dune" irá ter sequela? Estúdio "responde" à pergunta que fazem todos os fãs... e Hollywood
"Dune" irá ter sequela? Estúdio "responde" à pergunta que fazem todos os fãs... e Hollywood
Ver artigo

“Adora o Jason, mas tal coisa não existe! A versão do realizador é a que as pessoas estão neste momento a ver nos cinemas. Não haverá outra versão. Sim, podia ter feito um filme muito mais longo, mas contemplativo, mas esse não era o plano", esclareceu em entrevista à revista britânica New Musical Express.

O que os espectadores de "Dune - Duna" também não ver ver são cenas de pós-créditos a abrir o apetite para a segunda parte (que ainda não tem luz verde do estúdio), popularizadas pelo Universo Cinematográfico Marvel.

"Não gosto de cenas de pós-créditos. Existe uma emoção final muito específica que estava à procura com o último plano [de "Dune"] e não quero estragá-la. Portanto, não, não uso cenas de pós-créditos. Nunca o fiz e nunca o farei", prometeu.

VEJA O TRAILER.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.