Do primeiro "homem mais sexy vivo" da revista People em 1985 a "razoavelmente gordinho" em 2020, Mel Gibson ouviu dizer que não precisava comer mais para interpretar o Pai Natal.

O filme chama-se "Missão: Vingança" e chega aos cinemas portugueses a 7 de janeiro, mas o título original é "Fatman", "homem gordo em tradução literal".

A história tem muito pouco de tradicional: o Pai Natal, também conhecido por Chris Cringle (Gibson) está em plena crise financeira por causa do número crescente de crianças mal comportadas, o que o deixa a ela e à sua esposa (Marianne Jean-Baptiste) a lutar para manter a oficina aberta e os elfos empregados.

Como se isso não bastasse, também tem de se preocupar com um assassino profissional à procura de um ajuste de contas com o Pai Natal pelos seus traumas de infância contratado por uma criança mimada de 12 anos à procura de vingança após receber um pedaço de carvão como prenda.

Em pleno trabalho de preparação para interpretar uma personagem com um visual tão simbólico, os irmãos realizadores Eshom e Ian Nelms disseram a Mel Gibson que não precisava de comer mais.

"Sou razoavelmente gordinho", explicou à estrela de 64 anos ao tabloide britânico The Sun.

"Disse aos rapazes 'Devo comer mais gelado e bolinhos?' Mas eles disseram 'Não, estás perfeito. Deixa estar assim", recordou.

"Só porque lhe chamamos 'Fatman' não significa que tenhas de ser obeso", disseram-lhe os realizadores.

VEJA O TRAILER "MISSÃO: VINGANÇA".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.