Após ter acusado o realizador Joss Whedon de ter mantido um comportamento "grosseiro, abusivo, pouco profissional e completamente inaceitável" durante a rodagem de "Liga da Justiça" (2017), o ator Ray Fisher (Victor Stone/Cyborg no filme) explicou que não pode revelar mais detalhes... por enquanto.

Alguns dos detalhes que não podiam ser revelados a 1 de julho de 2020 surgem numa longa entrevista divulgada na terça-feira no The Hollywood Reporter (THR) onde o ator e outras fontes contam a sua versão do que terá sido o ambiente de hostilidade durante a rodagem e o comportamento nos bastidores de vários responsáveis do estúdio Warner Bros.

"Liga da Justiça": já circulam histórias sobre os comportamentos abusivos do realizador Joss Whedon
"Liga da Justiça": já circulam histórias sobre os comportamentos abusivos do realizador Joss Whedon
Ver artigo

Joss Whedon, que substituiu Zack Snyder, volta a ser retratado negativamente, com vários detalhes de alegadas prepotências, arrogâncias e megalomanias.

Mas até por ser também o criador da série "Buffy, Caçadora de Vampiros", que tinha uma heroína como protagonista, a parte mais prejudicial para a sua reputação serão as alegadas ameaças que fez à atriz Gal Gadot, que não vêm de Ray Fisher.

As alterações que Whedon fez ao argumento de "Liga da Justiça" terão deixado a a atriz israelita com "diversas preocupações", incluindo a personagem da Mulher-Maravilha ser mais agressiva do que no filme de Patty Jenkins, que seria lançado nos cinemas alguns meses antes de "Liga da Justiça".

O maior choque terá sido quando Whedon, tal como fizera com Ray Fisher, pressionou Gadot para dizer diálogos que não gostava, ameaçando destruir a sua carreira e denegrindo Patty Jenkins.

"O Joss gabava-se que já estava farto da Gal. Disse-lhe que ele era o argumentista e que ela ia calar-se e dizer os seus diálogos, e que ele pode fazê-la parecer incrivelmente estúpida neste filme", revelou uma testemunha à comissão interna criada pelo estúdio Warner Bros para investigar o que aconteceu durante a rodagem.

Uma fonte do THR diz que Gadot e Jenkins foram à luta e levaram o caso diretamente ao então presidente da Warner Kevin Tsujihara.

Sobre o que aconteceu, a declaração da atriz é curta: "Tive os meus problemas com [Whedon] e a Warner Bros. lidou com isso em tempo útil."

Todos os detalhes carecem de confirmação mais oficial, tanto da Warner como do próprio Joss Whedon, que recusou responder ao THR, mas posteriormente o estúdio começou a prescindir progressivamente dos serviços do realizador, tanto em "Batgirl" como da série "The Nevers".

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.