O 18.º Monstra – Festival de Animação de Lisboa decorrerá de 8 a 18 de março, com mais de 500 filmes para crianças e adultos, a exibir sobretudo no cinema São Jorge, embora estejam previstas sessões também na Cinemateca, no Cinema Ideal e exposições no Museu da Marioneta.

Na apresentação esta quinta-feira em Lisboa, o diretor do festival, Fernando Galrito, destacou a escolha da Estónia como país convidado - o primeiro país europeu a fazer filmes em estereoscopia - com a exibição de 140 obras e a presença de realizadores como Priit Parn, Kaspar Jancis e Priit Tender.

Ainda sobre a produção estónia, o Monstra convidou o realizador Riho Unt a apresentar em Lisboa “Maria e os sete anões”, dos estúdios Nukufilm.

O Monstra ficará ainda marcado pela antestreia de “Early Man – A Idade da Pedra”, do premiado autor Nick Park, o mesmo de “A ovelha choné” e “Wallace & Gromit: A maldição do coelho homem”, que estará em Lisboa.

Fernando Galrito referiu ainda a estreia de “A origem do som” e a exposição com o ‘storyboard’ do filme que o realizador holandês Paul Driessen vai mostrar em Lisboa.

Do cinema português, que o diretor do festival disse estar com uma presença recorde, reflexo da vitalidade da produção nacional, farão parte obras como “Os 4 estados da matéria”, primeiro filme de Miguel Pires de Matos, e mais de uma dezena de produções em competição, nomeadamente de André Ruivo, Joana Toste, Catarina Sobral, Marta Monteiro e Paulo Patrício.

Da competição de longas-metragens fazem parte, por exemplo, "The Breadwinner", filme de Nora Twomey que está nomeado este ano para os Óscares, “Have a nice day”, do realizador chinês Liu Jian, e “The Oddsockeaters”, da checa Galina Miklinova.

Habitualmente, o festival dedica atenção ao Japão, desta vez com retrospetivas do cinema de Kunio Kato e Koji Yamamura, dois autores premiados com Óscares e que estarão em Lisboa.

Haverá ainda um programa com "grandes obras de arte da História do Cinema de Animação", como "Yellow Submarine", de George Dunning, "O planeta selvagem", de René Laloux, e "Belleville Rendez-Vous", de Sylvain Chomet, convidado do festival.

O Monstra vai ainda recordar os dez anos da produtora Sardinha em Lata e associa-se aos 70 anos do Hot Clube de Portugal, com uma sessão de cinema de animação e jazz ao vivo.

O festival volta a ter um programa específico para os mais novos, o Monstrinha, com filmes repartidos por vários níveis de ensino, dos três aos 13 anos, e alarga-se para outras localidades, nomeadamente Barreiro e Almada.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.