A terceira e última temporada de "Pose", série de drama criada por Ryan Murphy, Brad Falchuk e Steven Canals, estreia-se esta segunda-feira, dia 3 de maio, na HBO Portugal. Os últimos episódios da produção decorrem em 1994, já quando o ballroom parece uma memória distante para Blanca, que luta para conciliar a tarefa de ser mãe, estar presente na sua nova relação e o seu trabalho de auxiliar de enfermagem.

"Enquanto isso, à medida que o VIH se torna a principal causa de morte entre americanos dos 25 aos 44 anos, Pray Tell enfrenta problemas de saúde inesperados. Entretanto, quando surge uma nova e atrativa casa os membros da Casa Evangelista são forçados a lutar contra o seu legado", adianta o serviço de streaming em comunicado.

O início do fim de

Para Ryan Murphy, argumentista, realizador, criador e produtor executivo, "Pose" foi "um dos destaques criativos" de toda a sua carreira. "Desde o início que Steven Canals e eu nos sentamos para ouvir a sua visão e ideias para a série, que tem sido um projeto de paixão. Ir desde o início da minha carreira, no final dos anos 1990, quando era quase impossível aparecer uma personagem LGBTQ na televisão, até 'Pose' - que ficará para a história por ter o maior elenco LGBTQ de todos os tempos - é um momento verdadeiramente completo para mim", confessa, citado pelo serviço de streaming.

"Esta série fez história tanto atrás como à frente das câmaras, e o seu legado é profundo. Estou muito orgulhoso dos meus colegas criadores, Steven Canals e Brad Falchuk, e também da produtora executiva/guionista/realizadora, Janet Mock, que deixou uma marca inabalável com o seu trabalho pessoal e sincero. Agradeço também a Our Lady J pelo seu incrível trabalho como produtora, escritora e atriz na série. John Landgraf e Dana Walden apoiaram 'Pose' desde o início. Contámos exatamente a história que queríamos, da forma que queríamos, e estou incrivelmente honrado e grato. A história de 'Pose' pode terminar em 1996, mas o seu impacto vai durar para sempre", sublinha.

Para Steven Canals, produtor executivo, escritor, realizador e cocriador, recorda que foi desafiado a escrever a série de televisão que queria ver. "'Escreve o programa de televisão a que queres assistir!' Foi o que me disseram em 2014, quando concluí o meu mestrado em argumento. Na época, não víamos muitas personagens negras e latinas, que por acaso também eram LGBTQ+, no ecrã. Assim, escrevi o primeiro rascunho de um piloto que o meu 'eu mais jovem' merecia", recorda em comunicado.

“Não há palavras que expressem verdadeiramente a minha gratidão e apreço por aqueles que deram ao FX e ao mundo, o presente que é 'Pose'”, frisa, em comunicado, John Landgraf, presidente do FX. "Ryan Murphy, Steven Canals, o nosso elenco incomparável e os seus colaboradores criaram uma obra-prima e, com isso, deixaram um legado indestrutível que vai abrir novas portas, para a comunidade trans", acrescenta,

"A terceira e última temporada é um final adequado e bonito para esta história", sublinha ainda John Landgraf.

A HBO Portugal lembra que "Pose" fez história na televisão na sua primeira temporada ao apresentar o maior elenco de atores transgénero em papéis principais na série, incluindo Michaela Jaé, Dominique Jackson, Indya Moore e Hailie Sahar. Billy Porter, Dyllón Burnside, Angel Bismark Curiel, Sandra Bernhard e Jason A. Rodriguez também fazem parte do elenco.

"A série também apresenta o maior elenco recorrente de atores LGBTQ de todos os tempos numa série guionada, e possui uma ampla lista de membros LGBTQ e de cor nos bastidores como produtores, escritores, realizadores e equipa", sublinha o serviço de streaming.

Veja o trailer:

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.