O programa tem início no próximo dia 11 com o investigador Rui Sousa e uma conversa sobre o editor Petrus (Pedro Veiga), o primeiro a antologiar, em 1961, os 13 textos dispersos do "Desassossego", publicados ainda em vida de Pessoa. Uma semana depois cruzam-se os investigadores Nuno Ribeiro e Cláudia Souza. No dia 25, o programa recebe Vasco Silva, antigo editor da Guimarães, Ática e Grupo Babel, "o homem que no mundo mais edições pessoanas tem no currículo", como sublinha a apresentação do programa. A 1 de fevereiro, o convidado é o professor universitário Jorge Fazenda Lourenço, especialista em Jorge de Sena, que foi o primeiro autor "convidado pela Ática, nos anos de 1970, a organizar a obra magna de Pessoa em prosa".

Transmitido às terças-feiras, a partir das 21h00, o “Programa do Desassossego” é realizado por Ricardo Belo Morais, escritor, jornalista, investigador pessoano, colaborador da Casa Fernando Pessoa.

O “Programa do Desassossego” estender-se-á ao longo de 2022, para abordar os múltiplos aspetos da obra, e a página Desassossego40 surgirá no Facebook, como "ponto principal de divulgação 'online' das notícias, eventos e edições da efeméride". Será reposta a peça “Transição” e, na Primavera, será lançado o passeio literário "Na Rua do Desassossego". Em data a anunciar, terá início “Desassossego(s)”, uma visita temática mensal, concebida e orientada por Belo Morais, na Casa Fernando Pessoa.

A primeira edição em livro do "Livro do Desassossego", de Bernardo Soares, teve organização dos professores Jacinto do Prado Coelho, Maria Aliete Galhoz e Teresa Sobral Cunha, e surgiu na Ática, em 1982.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.