À meia-noite, depois do concerto de Florence + The Machine, as atenções viraram-se para o palco comédia do NOS Alive. O culpado? Herman José, que encheu a tenda de festivaleiros que escolheram terminar a noite a rir.

No arranque do espetáculo, o humorista brincou com José Castelo Branco e com a sua mulher, Betty Grafstein. No monólogo de abertura, Herman gracejou ainda com o seu amigo Fernando Mendes e com as chouriças que recebe em “O Preço Certo”, da RTP1.

"Temos alguém do Porto? A minha carreira começou no Porto e ao lado do génio Nicolau Breyner. O meu primeiro agente foi o Cipriano”, recordou o humorista antes de, ao piano, recordar o tema de abertura de “O Tal Canal”.

As suas icónicas personagens também não ficaram de fora do espetáculo. A primeira a ‘subir a palco’ foi José Estebes. “Ele agora não faz comentário político, só vende bimbys, que se parecem com um vuvuzela”, gracejou Herman José, exemplificando como se poderia usar a “bimby” da personagem.

Depois de arrancar gargalhadas com a história de um portuense e de uma ucraniana que não se entendiam devido à língua, Herman José deu mais música aos festivaleiros com “A Família da Lady Gaga", um excerto de “Amanhã de Manhã”, das Doce, e uma versão alternativa de “Anel de Noivado”, dos Trio Odemira, sobre "um marido que se envolveu com o sacristão".

O alinhamento contou ainda com a “Canção do Beijinho” ou "Bamos Lá Cambada", que foi cantada pelos festivaleiros a uma só voz.

Já com o público de pé e junto às grades, Herman José brincou com a mãe de Manuel Luís Goucha e com Júlia Pinheiro. “A Júlia ganha muito dinheiro. (...) É muito esperta porque faz televisão de segunda a sábado e ao fim de semana é sinal sonoro no farol de Cascais”, gracejou.

HERMAN

Na reta final, o humorista imitou uma idosa que hipoteticamente poderá atuar no NOS Alive em 2023, tocando ‘canções de Natal com as partes íntimas’. Ao imitar a ‘personagem’, Herman José tirou as calças e simulou que tocava “Jingle Bells” com… as partes íntimas. O momento levou o público às lágrimas e garantiu uma das maiores ovações da noite.

Na despedida, com uma peruca e sapatos de salto alto prateados, Herman José animou o público com “Serafim Saudade” e “És Tão Boa”, que continuou a ser cantada pelos fãs pelas ‘ruas’ do NOS Alive.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.