De acordo com a programação anunciada, o Museu da Marioneta acolherá em fevereiro uma exposição dedicada à longa-metragem de animação “Os Demónios do meu Avô”, de Nuno Beato, atualmente em fase final de rodagem.

A exposição, que é inaugurada a 10 de fevereiro, mostrará “o complexo processo criativo de um filme de animação em ‘stop motion’”, com marionetas de animação, cenários e adereços.

Sendo em 'stop-motion’, significa que, por cada segundo de filmagem, são precisas 12 fotografias de cena, para que, no final, haja a ilusão de movimento.

Nuno Beato explicou à agência Lusa que, no Festival MONSTRA, em março, será possível ver, em estreia, um excerto do filme.

“Os Demónios do meu Avô” é a primeira longa-metragem de Nuno Beato, com argumento coassinado com o escritor Possidónio Cachapa.

O imaginário visual do filme é inspirado na paisagem transmontana e nas figuras de barro da ceramista Rosa Ramalho.

A ação do filme decorre numa aldeia imaginária em Vale do Sarronco, povoada de humanos, animais e seres fantásticos, e onde chegará Rosa, para reencontrar o passado da família.

O filme fala sobre "a forma como nos relacionamos com o outro e o que é que o dia-a-dia, o trabalho, o ‘stress’, nos tira em relação a isso. Neste caso a relação é entre Rosa e o avô. [...] O filme começa no momento em que Rosa tem a notícia de que o avô morreu. Para para pensar e tem necessidade de voltar à aldeia, voltar à terra, daí este lado todo de barro da estética", explicou Nuno Beato à agência Lusa.

Quando terminar esta exposição, o Museu da Marioneta encerrará a sala de exposições temporárias durante dois meses, por causa de uma intervenção na capela do Convento das Bernardas, onde está localizado.

A reabertura da sala está prevista para junho, altura em que acolherá o espetáculo “Os Sonhos do Tom”, com encenação de Raul Constante Pereira, a partir da obra “As Aventuras de Tom Sawyer”, de Mark Twain.

Em junho, o Museu da Marioneta também se associará aos 400 anos do nascimento do dramaturgo francês Molière, com o espetáculo “L’avare”, pela companhia francesa Tàbola Rassa.

No final de junho, no dia 24, o Museu da Marioneta terá uma maratona de Robertos, no claustro do convento.

Trata-se de uma iniciativa para assinalar o aniversário do registo do Teatro Dom Roberto – fantoches de luva - no Inventário Nacional de Património Cultural Imaterial.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.