“O conceito do ‘Inventa’ passa por dinamizar os 14 concelhos de uma vasta região habitada por mais meio milhão de pessoas, através de um plano de atividades culturais e artísticas. Estas ocorrências de índole artístico-cultural terão um caráter de incidência territorial em espaços naturais, paisagísticos e patrimoniais, num conjunto de ações cujo alcance se espera venha a promover, enquanto contributo, uma maior divulgação e promoção do território no seu todo”, lê-se no comunicado de apresentação do festival, organizado no âmbito da operação Cultura em Rede – Tâmega e Sousa.

O arranque da iniciativa está previsto para as 21h00 de 29 de maio “com um espetáculo que envolve a Orquestra do Norte, a Crassh (percussão, movimento e comédia visual) e a companhia espanhola de teatro de rua Deabru Beltzak, na Ponte de Mosteiro, nas margens do Rio Douro, em plena ponte que junta os concelhos de Baião e Cinfães”.

“Até ao final de maio de 2022 (um ano, portanto) estão calendarizadas 51 apresentações de diferentes linguagens artísticas e tipologias, que passam pela música nacional, clássica e filarmónica, e contemplam ainda espetáculos de circo contemporâneo, 'performance' visual e cruzamentos disciplinares”, lê-se no comunicado.

Os concelhos abrangidos pela rede de programação cultural do Festival Inventa são Amarante, Baião, Cabeceiras de Basto, Castelo de Paiva, Celorico de Basto, Cinfães, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Mondim de Basto, Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel e Resende.

“A estratégia de programação divide-se em blocos temáticos nucleares: Travessia do Douro e Ciclo de Música ao Luar, que ocorrem entre maio e julho; Filarmonia (Re)visitada e Ciclo Órgão de Tubos, tópicos, que decorrem entre novembro e fevereiro de 2022; Música em Comunidade, em janeiro; Ciclo de Circo Contemporâneo no Património, em março; Ciclo de Performance Visual Musicada, em abril; e Projeto Comunitário Intermunicipal, em maio”, explica a organização.

O ciclo Música ao Luar, já divulgado, envolve os músicos André Henriques, Luís Severo, Peixe, Cristóvam, Marinho, Valter Lobo e Monday (Cat Falcão), que circularão pelos diferentes concelhos.

O ‘Inventa’ “congrega no seu esforço de implementação, enquanto entidades promotoras”, a Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, a Associação de Municípios do Vale do Sousa – Rota do Românico, a Associação de Municípios do Baixo Tâmega e os Municípios de Cabeceiras de Basto e Mondim de Basto.

“O grau de abrangência geográfica do projeto, desde logo num território possuidor de valores marcantes no domínio da existência de elementos patrimoniais e arquitetónicos, do ambiente e natureza, bem como do património imaterial das gentes e dos costumes, é o grande vetor para uma afirmação cultural e turística da região”, sublinham os organizadores.

O Festival Inventa é um projeto promovido no âmbito da operação Cultura em Rede – Tâmega e Sousa, sendo cofinanciado pelo NORTE 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, lê-se ainda no comunicado da organização.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.