Em comunicado, o CCB, que tinha suspendido a atividade cultural ao vivo até 30 de janeiro na sequência do novo confinamento determinado pelo Governo a partir de 15 de janeiro, estende por mais dois meses o encerramento das atividades, abrangendo também ensaios, gravação de espetáculos e montagem de exposições.

A suspensão das atividades culturais é prolongada até 31 de março "salvo (boas) notícias em contrário", indica ainda o comunicado.

Nesse sentido, "conforme anteriormente divulgado, mantém-se o encerramento ao público" das bilheteiras, Garagem Sul, onde são habitualmente apresentadas exposições de arquitetura e auditórios.

"Fazemos um intervalo dos palcos e dos auditórios, e passamos a estar onde estiver, através do #CCBDigital. Todas as semanas serão disponibilizados conteúdos como ´podcasts´, conversas, concertos, entrevistas, visitas virtuais e outras atividades culturais" nas redes sociais e no site do centro, localizado em Belém, acrescenta o comunicado.

Todos os equipamentos culturais estão encerrados desde as 00h00 de dia 15 de janeiro, em Portugal Continental, no âmbito das medidas anunciadas pelo Governo para tentar conter a pandemia da COVID-19.

A pandemia de COVID-19 provocou, pelo menos, 2.129.368 mortos resultantes de mais de 99,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 10.721 pessoas dos 643.113 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.