O trailer de "Cruela" teve 71 milhões de visualizações nas primeiras 24 horas após o seu lançamento a 17 de fevereiro.

Apesar de ficar longe dos recordes da Disney no género (o "teaser trailer" da versão foto-realista de "O Rei Leão" teve 224.6 milhões e a versão em imagem real de "Mulan" chegou aos 175,1 milhões), o valor é considerado pela imprensa especializada americana como "excecional" para um trailer lançado durante a pandemia e quando muitos cinemas estão fechados.

"Cruela" também supera títulos da Disney pré-COVID-19 como "Maléfica: Mestre do Mal" (61,7 milhões) e a versão em imagem real de "Aladdin"(60,8 milhões).

VEJA O TRAILER LEGENDADO.

Emma Stone dá nova vida à icónica vilã e amante de casacos de peles Cruela de Vil, mas o filme começa em Londres, nos anos 1970, a meio da revolução do punk rock, quando ela ainda é uma jovem vigarista chamada Estella, uma rapariga inteligente e criativa determinada a fazer vingar o seu nome através das suas roupas.

Um dia, o talento de Estella para a moda chama a atenção da Baronesa von Hellman, uma lenda da moda devastadoramente chique e assustadoramente elitista (Emma Thompson), mas o seu relacionamento origina uma série de eventos e revelações que farão com que Estella abrace o seu lado perverso e se torne na estridente, elegante e vingativa Cruela.

Com estreia anunciada nos cinemas para 28 de maio, "Cruela" sucede a "Mulan" na estratégia da Disney de fazer filmes em imagem real baseados ou inspirados pelos seus clássicos de animação.

Em preparação estão novas versões de "A Pequena Sereia", "Peter Pan & Wendy", "Pinóquio", "Hércules" e uma sequela de "O Rei Leão".

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.