"A Metamorfose dos Pássaros", de Catarina Vasconcelos, não aparece na lista de finalistas a uma nomeação para o Óscar de Melhor Filme Internacional.

A ausência faz aumentar para 38 um recorde negativo de Portugal: é o país que mais vezes submeteu candidaturas à Academia de Artes e Ciências Cinematográficas sem nunca chegar às nomeações para a categoria (nem aos finalistas, desde que passaram a ser anunciados publicamente em 2007).

Pelo contrário, chegaram pela primeira vez à pré-nomeação o Kosovo (com "Hive"), Panamá ("Plaza Catedral") e o asiático Butão ("Lunana: A Yak In The Classroom").

Como esperado, os filmes dos realizadores Asghar Farhadi (Irão), Paolo Sorrentino (Itália) e Fernando León de Aranoa (Espanha), estão entre os 15 candidatos a uma nomeação para o Óscar de Melhor Filme Internacional.

O japonês Ryusuke Hamaguchi e o norueguês Joachim Trier são outros cineastas que se destacam entre os candidatos a chegar às cinco nomeações na categoria, que partiu com 93 produções, indicadas por outros tantos países, divulgadas pela Academia no passado dia 6 (posteriormente, a Jordânia retiraria a candidatura de "Amira", acusado de insultar presos palestinianos).

Além do filme de Catarina Vasconcelos, fora da corrida ficaram títulos como "Deserto Particular", de Aly Muritiba, que tem coprodução portuguesa da Fado Filmes, o francês "Titane", de Julia Ducournau, que este ano conquistou a Palma de Ouro no Festival de Cannes, e o romeno "Má Sorte no Sexo ou Porno Acidental", de Radu Jude, Urso de Ouro no Festival de Berlim.

As listas de finalistas para a 94.ª edição dos Óscares (as "shortlist") de onde vão sair as cinco nomeações, que abrangem igualmente as categorias de Melhor Documentário, em curta e longa-metragem, Melhor Curta-Metragem de Animação, Melhor Banda Sonora e Melhor Canção, além de várias categorias técnicas, como Melhor Som, Melhores Efeitos Visuais e Melhor Guarda Roupa, foram hoje anunciadas pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos.

A longa-metragem documental de animação "Flee - A Fuga", sobre um refugiado afegão, dirigida pelo dinamarquês Jonas Poher Rasmussen, encontra-se duplamente selecionada, integrada na lista de candidatos às nomeações de Melhor Documentário de Longa-Metragem e de Melhor Filme Internacional.

A aguardar data de estreia em Portugal, "Flee" é um dos favoritos da temporada, chegando a Hollywood com o prémio de Melhor Filme do Festival de Cinema de Animação de Annecy, em França, e com o prémio de Melhor Documentário do Festival de Sundance. Se, como esperado, for nomeado para o Óscar de Melhor Longa-Metragem de Animação (que não tem 'shortlist') e acumular as outras duas nomeações, entrará na história dos Óscares.

Flee - A Fuga

O realizador iraniano Asghar Farhadi, que já conquistou dois Óscares de Melhor Filme Estrangeiro/Internacional, com "Uma Separação", em 2012, e "O Vendedor", em 2017, volta a aproximar-se da derradeira etapa para a possível conquista de uma nova estatueta dourada, com o seu mais recente filme, "A Hero", que já lhe valeu o Grande Prémio do Festival de Cannes, entre outros galardões.

Mantêm-se igualmente na corrida para nomeados a Melhor Filme Internacional "Drive My Car", do japonês Ryusuke Hamaguchi, estreado em Portugal em outubro, depois de ter conquistado prémios da crítica e de melhor argumento, em Cannes; a comédia romântica de Joachim Trier "The Worst Person in the World", da Noruega; e "A Mão de Deus", já disponível na Netflix, com que Paolo Sorrentino evoca o crescimento em Nápoles, numa ficção que envolve o futebolista Maradona, e que já lhe valeu o Grande Prémio do Júri do Festival de Veneza.

A Hero

O filme espanhol "O Bom Patrão", protagonizado por Javier Bardem, dirigido por Fernando León de Araona, também se mantém na corrida, tal como finlandês "Compartimento N.º 6", de Juho Kuosmanen, o mexicano "Reza Pelas Desaparecidas", de Tatiana Huezo (já na Netflix), e o alemão "I’m Your Man", de Maria Schrader e com Maren Eggert e Dan Stevens, são outros finalistas.

Na área do documentário, a lista de candidatos à nomeação inclui filmes como o favorito "Summer of Soul (...Or, When the Revolution Could Not Be Televised)", de Questlove, sobre o festival de música do Harlem, em 1969, de celebração da música da comunidade negra, exibido em Portugal no âmbito da mais recente edição do festival IndieLisboa, duas produções sobre a temática pandémica ("In the Same Breath", "The First Wave"), e "The Velvet Underground" de Todd Haynes, sobre a banda nova-iorquina.

"The Rescue", sobre o salvamento de uma equipa de futebol infantil da Tailândia, que ficou presa numa gruta, "Billie Eilish: The World's a Little Blurry", de R.J. Cutler, e "Julia", de Julie Cohen e Betsy West, estão igualmente entre os finalistas.

Alberto Iglesias, que compôs a música que acompanha "Mães Paralelas", de Pedro Almodovar, é um dos candidatos a uma possível nomeação para Melhor Banda Sonora, assim como Jonny Greenwood, duplamente nomeado por "O Poder do Cão" e "Spencer", e Hans Zimmer, por "Dune - Duna" e "007: Sem Tempo Para Morrer".

As canções originais que se alinham para uma nomeação para o Óscar incluem, entre outras, "Be Alive", de Beyoncé, "No Time To Die", de Billie Eilish, "Dos Oruguitas", de Lin-Manuel Miranda, "Down to Joy", de Van Morrison, "Sing 2", dos U2, "Kid Cudi" e "Guns Go Bang", de JAY-Z, "Where I Belong", de Brian Wilson, e "Don't Look Up", de Ariana Grande. Como esperado, Diane Warren também procura a 13.ª nomeação (nunca ganhou) com “Somehow You Do”.

As nomeações para todas as categorias serão anunciadas no dia 8 de fevereiro.

A cerimónia que culmina a 94.ª edição dos Óscares da Academia de Hollywood realiza-se a 27 de março, em Los Angeles.

As listas dos candidatos finalistas às nomeações podem ser consultadas nas páginas da Academia, na redes sociais Facebook, Twitter e Instagram.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.