A novidade veio de John Schnepp, produtor e realizador norte-americano, que assinou recentemente o documentário "The Death of "Superman Lives": What Happened", sobre a tentativa falhada de Tim Burton em fazer um filme sobre o Super-Homem protagonizado por Nicolas Cage durante os anos 90. No canal de internet Popcorn Talk, dedicado a discussões de temas de cinema popular, Schnepp afirmou com toda a confiança que Miller iria realizar "Man of Steel 2", o primeiro filme a solo de Super-Homem após "Homem de Aço", realizado em 2013 por Zack Snyder com Henry Cavill no papel principal.

Mesmo que a produtora não tenha ainda confirmado o rumor, há quem considere a notícia válida, tendo em conta não só os contactos privilegiados de Schnepp junto da Warner Bros e da editora DC Comics como também o facto de George Miller, o realizador dos quatro filmes da saga "Mad Max", já ter estado bem perto de levar ao cinema as aventuras do herói de Krypton.

"Homem de Aço", que teve uma recepção mista por parte da crítica e do público, está a servir de pilar ao alinhamento de filmes que estão a ser preparados com base nos super-heróis da DC Comics, cujo próximo será, já em 2016, "Batman vs Superman: Dawn of Justice", também assinado por Snyder. O alinhamento de estreias que a produtora já divulgou integra quase uma dezena de filmes a estrear até 2020, incluindo duas fitas da Liga da Justiça, que integra os principais super-heróis da editora, incluindo o Super-Homem, e que serão mais uma vez dirigidos por Snyder.

Uma eventual sequela direta de "Homem de Aço" não estava no alinhamento de estreias oficial mas era inevitável dada a relevância da personagem. Dada a impossibilidade de agenda de Zack Snyder em ser o realizador de "Man of Steel 2", um dos nomes mais falados para assumir essa tarefa era efetivamente o de George Miller, que voltou este ano às luzes da ribalta com o enorme sucesso de crítica e público de "Mad Max: Estrada da Fúria".

Recorde-se que em 2007, Miller tinha tudo pronto para iniciar a rodagem de "Justice League: Mortal", que pretendia relançar os super-herói da DC no cinema. Quando o projeto foi cancelado, já havia cenários construídos na Austrália e os atores para os papéis principais já tinham sido escolhidos e divulgados: D.J. Corona seria Super-Homem, Armie Hammer seria Batman, Megan Gale seria Wonder Woman, Adam Brody seria o Flash, Common seria o Lanterna Verde e Jay Baruchel interpretaria o vilão, Maxwell Lord. O cancelamento do projeto deveu-se a vários fatores, incluindo a greve dos argumentistas de final de 2007, e o sucesso planetário de "O Cavaleiro das Trevas", que convenceu a DC a concentrar-se em fazer fitas individuais sobre os seus heróis (que o "flop" de "Lanterna Verde" em 2011 voltaria a desmotivar).

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.