“Dune”, a adaptação de Denis Villeneuve do clássico literário de Frank Herbert, viu a sua estreia adiada quase um ano, de final de dezembro de 2020 para 1 de outubro de 2021. É a mais recente vítima da pandemia no calendário de estreias do cinema norte-americano de grande orçamento, cujos filmes de maior potencial de bilheteira estão a ser adiados para 2021.

O filme, produzido pela Warner, vai ocupar a data da nova versão de Batman, protagonizada por Robert Pattinson, cuja estreia transita agora para 2022. A decisão surge na sequência dos resultados de bilheteira do muito aguardado “Tenet”, que facturou apenas 45 milhões de dólares nos EUA, conseguindo apesar de tudo mais 262 milhões no mercado internacional, para um total de cerca de 307 milhões dólares. Um número ainda assim tudo baixo, para um filme que custou 200 milhões de dólares e precisaria de arrecadar pelo menos três vezes isso para dar lucro.

O adiamento de “The Batman” empurrou para a frente as estreias de outros filmes baseados nas BDs de super-heróis da DC Comics: “The Flash” transitou de junho para novembro de 2022, a sequela de “Shazam!” passa de novembro de 2022 para junho de 2023, e “Black Adam” fica sem data.

Para já, a Warner mantém para final de dezembro a data da sequela de “Mulher Maravilha” mas isso pode mudar se continuarem fechadas as salas de Nova Iorque, Los Angeles e São Francisco, que representam 25% das receitas de bilheteira nos EUA.

A estreia de “The Matrix 4”, porém, que estava agendada para 1 de abril de 2022 foi antecipada para 22 de dezembro de 2021.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.