O filme estreou em Itália no dia 15 de Abril e narra o processo de eleição do próximo Papa. O cardeal interpretado por
Michel Piccoli acaba por ser eleito no Conclave, mas a partir daí vê-se rodeado de dúvidas e pressão inerentes ao cargo. Além de realizar, o próprio
Nanni Moretti dá vida ao psicólogo do Vaticano que vai tentar ajudar o novo Papa a superar os seus medos.

Para Salvatore Izzo, não se deve tocar no Papa, base da fundação da Igreja. E apesar de reconhecer que não viu o filme, incentiva os leitores do «Avvenire» a boicotarem a fita. Contudo, nem o Vaticano ou outro membro da Igreja Católica se manifestaram contra o filme.

Segundo Moretti, o filme não é sobre religião, nem «pró ou contra a igreja», mas sim sobre a dificuldade em estar à altura das expectativas.

«Habemus Papam» vai ser exibido em competição no Festival de Cinema de Cannes, onde o realizador italiano ganhou a Palma de Ouro em 2001 com
«O Quarto do Filho».

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.