A película "O Nosso Reino", de Luís Costa, venceu hoje os prémios de melhor curta-metragem europeia e portuguesa da 15.ª edição do MOTELX - Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa, anunciou a organização, em comunicado.

Esta foi a primeira vez que o mesmo filme venceu o prémio de melhor curta de terror europeia e de melhor curta de terror portuguesa no MOTELX.

"Apesar da grande qualidade dos filmes em competição", o júri acabou por decidir por apenas um vencedor, salientando "a sua cinematografia éterea e a escrita e realização que revelam confiança e graciosidade, no que é uma viagem às sombras da infância e aos primeiros encontros com a morte", explica a organização.

O júri foi composto pela atriz Sónia Balacó, pelo produtor Josh Wallers e pelo vice-presidente de aquisições e co-produções globais da plataforma de streaming Shudder, Emily Gotto. O prémio é de 5 mil euros.

O grande vencedor do Prémio MOTELX – melhor longa-metragem de terror europeia foi atribuído à película "The Feast", do realizador galês Lee Haven Jones.

"O júri, composto pela actriz e realizadora Ana Moreira, a artista plástica Adriana Molder e o realizador Diego López-Fernández, destacou que este é um 'filme que nos prende desde o início através de uma imagem impactante, destacando-se o domínio do tempo pelo realizador, que constrói através da música uma composição envolvente e precisa'", lê-se na nota distribuída pela organização.

O júri decidiu ainda atribuir uma menção especial a “Um fio de baba escarlate”, de Carlos Conceição, a única longa-metragem nacional em competição "pela sua aposta autoral na execução: filmada sem diálogos, em formato 4:3 e reconstruído o género 'slasher' com base nas redes sociais".

O 15.º MOTELX - Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa teve início no passado dia 4, no Cinema S. Jorge, em Lisboa, com a antestreia “A Lenda do Cavaleiro Verde”, de David Lowery, e o lançamento de uma programação dedicada ao cinema português de terror e aos “fantasmas da Guerra Colonial”, que incluiu os filmes “Inferno” e “Purgatório”, de Joaquim Leitão.

“Um fio de baba escarlate”, de Carlos Conceição, “O lobo solitário”, de Filipe Melo, “A terra do não retorno”, de Patrick Mendes, “The deep house”, da dupla Alexandre Bustillo e Julien Maury, foram algumas da longas-metragens selecionadas para a competição de melhor longa-metragem europeia.

Pelo prémio de melhor curta de terror portuguesa, competiam 12 filmes, igualmente candidatas a melhor curta europeia, que envolvia mais oito produções estrangeiras.

A programação incluiu ainda filmes como “Condessa Sangrenta”, de Julie Delpy, e “Monster”, com Charlize Theron, incluídos na retrospetiva à “Fúria Assassina - Mulheres Serial Killer”.

A sessão de encerramento, que decorre esta noite, prevê a exibição de “The night house”, de David Bruckner.

Na segunda-feira, dia de encerramento, será projetada a longa-metragem vencedora do festival.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.