Numa cerimónia dos Óscares marcada pelo impacto da pandemia que parece ter agradado a poucos e foi a menos vista de sempre (9,85 milhões de telespectadores nos EUA), a vitória de Anthony Hopkins para Melhor Ator por "O Pai" ao cair do pano terá sido uma das mais surpreendentes.

Falecido em agosto do ano passado, Chadwick Boseman era apontado como o favorito pelo seu papel em "Ma Rainey: A Mãe do Blues" após arrecadar praticamente todos os prémios da temporada.

Chadwick Boseman: família não ficou indignada por ator perder Óscar para Anthony Hopkins
Chadwick Boseman: família não ficou indignada por ator perder Óscar para Anthony Hopkins
Ver artigo

O facto de ter sido preterido foi acolhido com estranheza e alguma indignação nas redes sociais, com vários espectadores e profissionais a lamentarem a derradeira oportunidade de o premiar.

Questionado se tinha ficado "chocado" com a derrota, Michael B. Jordan, que contracenou com Boseman em "Black Panther", reconheceu que sim, mas acrescentou que isso não terá impacto.

"Sim, acho que toda a gente teve um pouco essa sensação ao assistir, mas isto é o que sinceramente sinto sobre isso, que não há prémio que possa validar o seu legado', disse Jordan num programa da Sirius XM,

"Não há vitória que possa tirar alguma coisa das vidas em todo o mundo em que ele teve impacto, a sua família, incluindo eu", acrescentou.

"Vejam as coisas que podemos controlar e os presentes e dádivas que ele nos deixou, e esse é o seu incrível legado e o que ele representa e defendeu como pessoa, e esse é o maior [prémio] que poderíamos realmente pedir", concluiu.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.