O aclamado escritor e argumentista Larry McMurtry faleceu na quinta-feira (25), confirmaram os seus representantes sem revelar a causa. Tinha 84 anos.

Numa carreira que se prolongou por cinco décadas, escreveu mais de 30 obras e adaptou várias ao cinema, projetando um desencanto com a vida no Oeste americano distante do romantismo de outras obras e um retrato realista do dia a dia nas pequenas cidades do Texas após a Segunda Guerra Mundial.

As adaptações ao cinema dos seus livros foram nomeadas para 34 Óscares e ganharam 13 estatuetas, mas curiosamente, o único prémio da Academia da sua carreira, que recebeu com Diana Ossana, a sua colaboradora desde 1992, foi pelo argumento que adaptava um conto de outra autora, Annie Proulx, do filme "O Segredo de Brokeback Mountain" (2005).

Entre as adaptações dos seus livros que resultaram em títulos que ficaram para a história do cinema estão "Hud: O Mais Selvagem Entre Mil" (1963, Martin Ritt), "A Última Sessão" (1971, Peter Bogdanovich) e a sequela "Texasville" (1990, também de Bogdanovich), além do vencedor do Óscar de Melhor Filme "Laços de Ternura" (1983, James L. Brooks).

Muito conhecida é também a adaptação do seu Prémio Pulitzer "Lonesome Dove" para a televisão, numa minissérie com Robert Duvall e Tommy Lee Jones que se chamou "O Céu Como Horizonte" em Portugal (1989), assim como uma das continuações, "As Ruas de Laredo" (1995).

O Céu Como Horizonte

O seu trabalho mais recente com Diana Ossana é "Joe Bell", um filme com Mark Wahlberg bem recebido no Festival de Toronto no ano passado e que aguarda data de estreia.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.