"Loucura" e "revoltante" estão entre as reações de George Clooney depois do que leu sobre o incidente na rodagem de "Rust" a 21 de outubro em que o ator Alec Baldwin matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins e feriu o realizador Joel Souza.

O ator, realizador e produtor também não se lembra de ter ouvido em 40 anos de carreira 'cold gun' [arma fria], a expressão usada no 'western' de baixo orçamento para indicar que era seguro usar a arma por não estar carregada com munições verdadeiras.

Segundo os registos da investigação, o assistente de realização Dave Halls foi buscar uma arma de adereço, uma de três colocadas num carrinho, que entregou a Alec Baldwin gritando ‘cold gun’ [arma fria]. Joel Souza explicou que o ator estava a ensaiar uma cena em que apontava a arma cenográfica para a lente da câmara quando disparou contra a diretora de fotografia.

Segundo o canal NBC News, Dave Halls tinha má reputação por omitir práticas de segurança e foi despedido em 2019 da rodagem de "Freedom's Path" por causa de um incidente com uma pistola, confirmou um dos produtores desse filme.

Descrevendo o que aconteceu como um "acidente terrível" ao "WTF podcast with Marc Maron", Clooney diz que o assistente de realização nunca devia ter responsabilidades relacionadas com as armas e revoltou-se com as condições da rodagem, principalmente depois das tragédias à volta de armas de adereço que tinham balas verdadeiras ou fragmentos que mataram os atores Jon-Erik Hexum em 1984 e Brandon Lee em 1993.

"Não conheço o Alec assim tão bem. Tenho visto as notícias e tenho de dizer, eles têm o mau da fita, que tem de ser o primeiro assistente de realização. Ele pode ser um parvalhão, não o conheço de todo, mas tenho estado em sets há 40 anos e a pessoa que te entrega a arma, a pessoa que é responsável pela arma, é a pessoa dos adereços ou o armeiro. Ponto final", afirmou.

"Todas as vezes em que me entregaram uma arma no set, verifico-a, abro-a, mostra-a também à pessoa para quem estou a apontar, mostro-a à equipa, em cada tomada devolve-se ao armeiro quando se acaba e volta-se a repetir. Parte disto é por causa do que aconteceu ao Brandon. Toda a gente o faz. Toda a gente sabe", acrescentou.

"Talvez o Alec o tenha feito, espero que sim, mas o problema é que as 'dummies' [as balas de pólvora seca] são manhosas. Porque se parecem como as balas verdadeiras. Têm um buraco pequeno na parte de trás onde alguém tirou a pólvora", esclareceu.

Na semana passada, o chefe-técnico de iluminação de "Rust", Serge Svetnoy, grande amigo de Halyna Hutchins, avançou com um processo por negligência contra Dave Halls, Alec Baldwin, a armeira Hannah Gutiérrez-Reed, a responsável pelos adereços Sarah Zachry e muitas outras pessoas na produção.

Na entrevista, George Clooney criticou ainda "produtores que não produziram nada" por pouparem dinheiro na produção de baixo orçamento ao não contratarem alguém com experiência para ser responsável pelas armas.

"Talvez nem tenha usado aquela arma para fazer tiro ao alvo", acrescentou, recordando uma das teorias avançadas para explicar a presença da bala verdadeira.

"Mas tinham munição verdadeira misturada com falsa na mochila dela. Isto é uma loucura, é uma loucura e é revoltante. Precisamos ser melhores em tornar os chefes de departamento experientes e saber o que estão a fazer. Porque isto é simplesmente revoltante. Sempre que recebo um revólver [com uma câmara de seis cartuchos], aponta-se para o chão e dispara-se. Seis vezes. Sempre", recordou.

"Nunca ouvi o termo 'cold gun'. Nunca ouvi esse termo. Literalmente. Andam a falar de coisas de que nunca ouvi. É revoltante", reforçou.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.