As nomeações para a 81.ª edição dos prémios da Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA, pela sigla original) foram conhecidas ao início da tarde em Portugal, apresentadas pelos atores Cedric The Entertainer e Wilmer Valderrama.

"Barbie" e "Oppenheimer" – o par improvável de filmes que dominou as bilheteiras durante o verão e originou o fenómeno da cultura popular "Barbenheimer" – surgem em força nas nomeações para os Globos de Ouro, dominando a categoria de cinema.

Com nove nomeações, "Barbie" tornou-se o segundo filme mais nomeado para os prémios em 81 anos, empatando com "Cabaret, Adeus Berlim" (1972) e com menos duas do que o recordista, "Nashville" (1975).

A lista inclui Melhor Filme em Comédia ou Musical, Realização para Greta Gerwig, Atriz (Comédia ou Musical) para Margot Robbie, Ator Secundário para Ryan Gosling e até três canções, “Dance the Night", "What Was I Made For?" e a incontornável “I'm Just Ken".

"Barbie" é o grande favorito para ganhar na sua categoria, mas com a forte concorrência de alguns dos outros nomeados, que são "Air", "American Fiction", "Os Excluídos", "May December – Segredos de um Escândalo" e "Pobres Criaturas".

Por sua vez, e sem canções, "Oppenheimer" conseguiu oito nomeações, incluindo Melhor Filme em Drama, Realização para Christopher Nolan, Ator (Drama) para Cillian Murphy, e atores secundários para Robert Downey Jr. e Emily Blunt.

Parte necessariamente como o favorito na sua categoria, onde se nota claramente o impacto do aumento de votantes internacionais, com a presença do francês "Anatomia de uma Queda" e do britânico "Zona de Interesse" (ambos com Sandra Hüller, nomeada para Melhor Atriz pelo primeiro), também nomeados para Melhor Filme Estrangeiro, a juntarem-se aos esperados "Assassinos da Lua das Flores", "Maestro" e "Vidas Passadas".

REVEJA O ANÚNCIO DOS NOMEADOS

O evento tem uma nova e mediática categoria para "Globo de Ouro por mérito cinematográfico e comercial" (em tradução literal) foi adicionada, para filmes que arrecadaram mais mais de 100 milhões de dólares nas bilheteiras da América do Norte, abrindo caminho para a nomeação de títulos populares que normalmente não receberiam o reconhecimento da crítica: aos previsíveis "Barbie" e "Oppenheimer" juntaram-se "Guardiões da Galáxia - Vol. 3", "Homem-Aranha: Através do Aranhaverso", "John Wick: Capítulo 4", "Missão: Impossível - Ajuste de Contas: Parte Um", "Super Mario Bros: O Filme" e "Taylor Swift: The Eras Tour".

O recente "Homem-Aranha" parte como favorito para Melhor Filme de Animação, onde terá a concorrência de "Elemental", "Nimona", "O Rapaz e a Garça", "Super Mario Bros. - O Filme", "Suzume" e "Wish: O Poder dos Desejos".

Não houve grandes surpresas na corrida para Melhor Filme Estrangeiro: "Anatomia de uma Queda" (França); "Eu Capitão" (Itália); "Folhas Caídas" (Finlândia); "A Sociedade da Neve" (Espanha); "Vidas Passadas" (EUA); e "Zona de Interesse" (Grã-Bretanha/EUA).

Atores para todos os gostos... e não só

"Oppenheimer"

Anteriormente vistos como uma das paragens obrigatórias da temporada de prémios, os Globos de Ouro passaram por alguns anos difíceis após uma reportagem do jornal Los Angeles Times em 2021 mostrar que a HFPA não tinha membros negros entre os cerca de 90 votantes, a que se seguiu a divulgação de uma vasta gama de outras críticas de longa data, incluindo alegações de amadorismo e corrupção.

No início deste ano, os ativos e marcas registadas dos prémios foram adquiridos e reformulados por um grupo de investidores privados, e a HFPA foi dissolvida. Os seus membros baseados em Hollywood estão agora proibidos de aceitar presentes e recebem um salário para votar nos seus filmes e séries favoritos, enquanto mais de 200 votantes não-membros (e não remunerados) de todo o mundo foram adicionados para aumentar a diversidade e pluralidade: 300 membros de 75 países.

Uma das decisões mais significativas para deixar este passado para trás, e numa aparente tentativa de incluir mais títulos e nomes conhecidos e aumentar a diversidade, foi aumentar o número de nomeados em cada categoria de cinco para seis e sete.

As sete nomeações para Melhor Realização incluem a presença feminina de Greta Gerwig ("Barbie") e Celine Song ("Vidas Passadas"), juntamente com os previsíveis Bradley Cooper ("Maestro"), Yorgos Lanthimos ("Pobres Criaturas"), Christopher Nolan ("Oppenheimer"), Alexander Payne ("Os Excluídos") e Martin Scorsese ("Assassinos da Lua das Flores").

O impacto do aumento das nomeações nota-se ainda nas categorias de interpretação, mais inclusivas e com menos espaço para ausências "chocantes" que colocaram em causa os prémios no passado recente, ainda que se note a pouca presença de "A Cor Púrpura", além da completa omissão de "Origin", de Ava DuVernay, ambas com forte componente afro-americano. "Ferrari", de Michael Mann, e "Napoleão", de Ridley Scott, também foram completamente excluídos, embora com menos surpresa.

Na sempre muito competitiva categoria de Melhor Ator (Drama), Colman Domingo ("Rustin"), Barry Koeghan ("Saltburn") e Andrew Scott, "All of Us Strangers" juntam-se aos esperados Bradley Cooper ("Maestro"), Leonardo DiCaprio ("Assassinos da Lua das Flores") e Cillian Murphy ("Oppenheimer").

Também fortíssimo é o alinhamento para Melhor Atriz (Drama), com Greta Lee ("Vidas Passadas"), Cailee Spaeny ("Priscilla") e a já referida Sandra Hüller ("Anatomia de uma Queda") a juntarem-se a Annette Bening ("Nyad"), Lily Gladstone ("Assassinos da Lua das Flores") e Carey Mulligan ("Maestro").

Em Melhor Ator (Comédia ou Musical) surgem Paul Giamatti ("Os Excluídos") e Jeffrey Wright ("American Fiction"), que a maioria dos analistas pensa serem fortes candidatos às nomeações para os Óscares, que se juntam a Nicolas Cage ("Dream Scenario"), Timothée Chalamet (a única nomeação de "Wonka"), Matt Damon ("Air") e, numa surpresa, Joaquin Phoenix (pelo pouco visto "Beau Tem Medo").

O peso dos votantes internacionais levou a uma das maiores surpresas naas nomeações: a presença da filandesa Alma Poysti por "Folhas Caídas", de Aki Kaurismäki, na corrida para Melhor Atriz (Comédia ou Musical), ao lado de Fantasia Barrino (uma das duas nomeações de "A Cor Púrpura"), Jennifer Lawrence ("Tudo na Boa!"), Natalie Portman ("May December – Segredos de um Escândalo") e, como grandes favoritas, Margot Robbie ("Barbie") e Emma Stone ("Pobres Criaturas").

É nos atores secundários (sem distinção de género cinematográfico) que surge Ryan Gosling ("Barbie"), noutra forte categoria em que a maior surpresa será Williem Dafoe juntar-se a Mark Ruffalo ("Pobres Criaturas"), ao lado de Robert DeNiro ("Assassinos da Lua das Flores"), Robert Downey Jr. ("Oppenheimer) e Charles Melton ("May December").

Para Atriz Secundária, Emily Blunt ("Oppenheimer"), Danielle Brooks (a outra nomeação de "A Cor Púrpura"), Jodie Foster ("Nyad"), Da’Vine Joy Randolph ("Os Excluídos") e Julianne Moore ("May December") eram esperadas, sendo a surpresa Rosamund Pike ("Saltburn").

Na frente televisiva, "Succession" confirmou o favoritismo das nove nomeações para a última temporada, mais quatro do que as segundas séries mais nomeadas, "The Bear" e "Homicídios ao Domicílio".

Na categoria de drama, "Succession" concorre com “1923”, “The Crown”, “The Diplomat”, “The Last of Us” e “The Morning Show”.

Nas comédias, “The Bear” e “Homicídios ao Domicílio” têm a companhia de “Abbott Elementary”, “Barry”, “Jury Duty” e o despedida de "Ted Lasso”.

Sem surpresa, entre filmes ("Maestro)" e séries ("The Crown” e “The Diplomat), a Netflix foi o estúdio com mais nomeações: 28.

Menos uma teve a Warner Bros. Discovery, que se detacou principalmente com “Barbie”, “Succession” e “Barry” .

A 81.ª edição dos Globos terá lugar em Beverly Hills a 7 de janeiro e, após terminar a parceria de longa duração com a NBC, será a CBS a nova "casa" para a transmissão da cerimónia que tentará recuperar o impacto perdido.

Os líderes do canal esperam números de audiências muito melhores depois da cerimónia de 2023 ter caído para um novo mínimo histórico de apenas 6,3 milhões de espectadores, num contexto em que outros eventos do género, como os Óscares, deram sinais de recuperação após o impacto da pandemia.

LISTA COMPLETA DE NOMEADOS

"Barbie"

CINEMA

MELHOR FILME (DRAMA)
"Anatomia de uma Queda"
"Assassinos da Lua das Flores"
"Oppenheimer"
"Maestro"
"Vidas Passadas"
"Zona de Interesse"

MELHOR FILME (COMÉDIA OU MUSICAL)
"Air"
"American Fiction"
"Barbie"
"Os Excluídos"
"May December – Segredos de um Escândalo"
"Pobres Criaturas"

MELHOR REALIZAÇÃO
Bradley Cooper, "Maestro"
Greta Gerwig, "Barbie"
Yorgos Lanthimos, "Pobres Criaturas"
Christopher Nolan, "Oppenheimer"
Alexander Payne, "Os Excluídos"
Martin Scorsese, "Assassinos da Lua das Flores"
Celine Song, "Vidas Passadas"

MELHOR ATOR (DRAMA)
Bradley Cooper, "Maestro"
Leonardo DiCaprio, "Assassinos da Lua das Flores"
Colman Domingo, "Rustin"
Barry Koeghan, "Saltburn"
Cillian Murphy, "Oppenheimer"
Andrew Scott, "All of Us Strangers"

MELHOR ATRIZ (DRAMA)
Annette Bening, "Nyad"
Lily Gladstone, "Assassinos da Lua das Flores"
Sandra Hüller, "Anatomia de uma Queda"
Greta Lee, "Vidas Passadas"
Carey Mulligan, "Maestro"
Cailee Spaeny, "Priscilla"

MELHOR ATOR (COMÉDIA OU MUSICAL)
Nicolas Cage, "Dream Scenario"
Timothée Chalamet, "Wonka"
Matt Damon, "Air"
Paul Giamatti, "Os Excluídos"
Joaquin Phoenix, "Beau Tem Medo"
Jeffrey Wright, "American Fiction"

MELHOR ATRIZ (COMÉDIA OU MUSICAL)
Fantasia Barrino, "A Cor Púrpura"
Jennifer Lawrence, ""Tudo na Boa!"
Alma Poysti, "Folhas Caídas"
Natalie Portman, "May December – Segredos de um Escândalo"
Margot Robbie, "Barbie"
Emma Stone, "Pobres Criaturas"

MELHOR ATOR SECUNDÁRIO
Williem Dafoe, "Pobres Criaturas"
Robert DeNiro, "Assassinos da Lua das Flores"
Robert Downey Jr., "Oppenheimer
Ryan Gosling, "Barbie"
Charles Melton, "May December – Segredos de um Escândalo"
Mark Ruffalo, "Pobres Criaturas"

MELHOR ATRIZ SECUNDÁRIA
Emily Blunt, "Oppenheimer"
Danielle Brooks, "A Cor Púrpura"
Jodie Foster, "Nyad
Da’Vine Joy Randolph, "Os Excluídos"
Julianne Moore, "May December – Segredos de um Escândalo"
Rosamund Pike, "Saltburn"

MELHOR ARGUMENTO
"Anatomia de uma Queda"
"Assassinos da Lua das Flores"
"Barbie"
"Oppenheimer"
"Pobres Criaturas"
"Vidas Passadas"

MELHOR FILME ESTRANGEIRO
"Anatomia de uma Queda" (França)
"Eu Capitão" (Itália)
"Folhas Caídas" (Finlândia)
"A Sociedade da Neve" (Espanha)
"Vidas Passadas" (EUA)
"Zona de Interesse" (Grã-Bretanha/EUA)

MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO
"Elemental"
"Homem-Aranha: Através do Aranhaverso"
"Nimona"
"O Rapaz e a Garça"
"Super Mario Bros. - O Filme"
"Suzume"
"Wish: O Poder dos Desejos"

MELHOR BANDA SONORA ORIGINAL
"Assassinos da Lua das Flores"
"Homem-Aranha: Através do Aranhaverso"
"Oppenheimer"
"Pobres Criaturas"
"O Rapaz e a Garça"
"A Zona de Interesse"

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
“Addicted to Romance", de "Viciados em Amor" (Bruce Springsteen)
“Dance the Night", de "Barbie" (Mark Ronson, Andrew Wyatt, Dua Lipa, Caroline Ailin)
“I'm Just Ken", de "Barbie" (Mark Ronson, Andrew Wyatt)
“Peaches", de "Super Mario Bros. - O Filme" (Jack Black, Aaron Horvath, Michael Jelenic, Eric Osmond, John Spiker)
“Road to Freedom", de "Rustin" (Lenny Kravitz)
“What was I Made For?", de "Barbie" (Billie Eilish O'Connell, Finneas O'Connell)

MELHOR FILME POR MÉRITO CINEMATOGRÁFICO E COMERCIAL
"Barbie"
"Guardiões da Galáxia - Vol. 3"
"Homem-Aranha: Através do Aranhaverso"
"John Wick: Capítulo 4"
"Missão: Impossível - Ajuste de Contas: Parte Um"
"Oppenheimer"
"Super Mario Bros: O Filme"
"Taylor Swift: The Eras Tour"

TELEVISÃO

MELHOR SÉRIE DRAMA
"1923"
"The Crown"
"The Diplomat"
"The last of Us"
"The Morning Show"
"Succession"

MELHOR SÉRIE COMÉDIA
"Abbot Elementary"
"Barry"
"The Bear"
"Jury Duty"
"Homicídios ao Domicílio"
"Ted Lasso"

MELHOR TELEFILME, ANTOLOGIA OU MINISSÉRIE
“All the Light We Cannot See”
“Beef”
“Daisy Jones & the Six”
“Fargo”
"Fellow Travelers"
“Lessons in Chemistry”

MELHOR ATOR EM SÉRIE DRAMA
Kieran Culkin, “Succession”
Jeremy Strong, “Succession”
Gary Oldman, "Slow Horses"
Pedro Pascal, “The Last of Us”
Brian Cox, “Succession”
Dominic West, “The Crown”

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DRAMA
Helen Mirren, "1923"
Bell Ramsey, "The Last of Us"
Keri Russell, "THe Diplomat"
Sarah Snook, "Succession"
Imelda Staunton, "The Crown"
Emma Stone, "The Curse"

MELHOR ATOR EM SÉRIE DE COMÉDIA OU MUSICAL
Bill Hader, “Barry”
Steve Martin, “Homicídios ao Domicílio”
Jason Segel, “Shrinking”
Martin Short, “Homicídios ao Domicílio”
Jason Sudeikis, “Ted Lasso”
Jeremy Allen White, “The Bear”

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DE COMÉDIA OU MUSICAL
Rachel Brosnahan "The Marvelous Mrs. Maisel"
Quinta Brunson, "Abbout Elementary"
Ayo Edebiri, "The Bear"
Elle Fanning, "The Great"
Selena Gomez, "Homicídios ao Domicílio"
Natasha Lyonne, "Poker Face"

MELHOR ATOR EM MINISSÉRIE, ANTOLOGIA OU TELEFILME
Matt Bomer, "Fellow Travelers"
Sam Claflin, "Daisy Jones & The Six"
Jon Hamm, "Fargo"
Woody Harrelson, "White House Plumbers"
David Oyelowo, "Lawmen: Bass Reeves"
Steven Yeun, "Beef"

MELHOR ATRIZ EM MINISSÉRIE, ANTOLOGIA OU TELEFILME
Riley Keough, "Daisey Jones & The Six"
Brie Larson, "Lessons in Chemistry"
Elizabeth Olsen, "Love & Death"
Juno Temple, "Fargo"
Rachel Weisz, "Dead Ringers"
Ali Wong, "Beef"

MELHOR ATOR SECUNDÁRIO
Billy Crudup, “The Morning Show”
Matthew Macfadyen, “Succession”
James Marsden, “Jury Duty”
Ebon Moss-Bachrach, “The Bear”
Alan Ruck, "Succession"
Alexander Skarsgard, "Succession"

MELHOR ATRIZ SECUNDÁRIA
Elizabeth Debicki, “The Crown”
Abby Elliott , "The Bear"
Christina Ricci, "Yellowjackets"
J. Smith-Cameron, "Succession"
Meryl Streep, “Homicídios ao Domicílio”
Hannah Waddingham, “Ted Lasso”

MELHOR PERFORMANCE EM PROGRAMA DE COMÉDIA STAND-UP
Ricky Gervais em "Ricky Gervais: Armageddon"
Trevor Noah em "Trevor Noah: Where Was I"
Chris Rock em "Chris Rock: Selective Outrage"
Amy Schumer em "Amy Schumer: Emergency Contact"
Sarah Silverman em "Sarah Silverman: Someone You Love"
Wanda Sykes em "Wanda Sykes: I´m an Entertainer"

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.