A Disney teve de "abrir os cordões à bolsa" para ficar com o filme-concerto "Taylor Swift - The Eras Tour (Taylor’s Version)".

Segundo o Puck News, referindo fontes anónimas, o estúdio teve de bater a concorrência da Netflix e da Universal Pictures para o Disney+ ficar com os direitos exclusivos para streaming.

O meio especializado garante que o valor do negócio é superior a 75 milhões de dólares, mais de 69,55 milhões de euros à cotação do dia.

Resultado da gravação dos três primeiros espetáculos da artista em Los Angeles entre 3 e 5 de agosto de 2023, a experiência cinematográfica da artista vencedora de 14 prémios Grammys,  realizada por Sam Wrench, arrecadou mais de 260 milhões de dólares em todo o mundo na bilheteira global, tornando-se no filme-concerto mais vendido de todos os tempos.

A versão que será disponibilizada no Disney+ a 15 de março vai contar com o alinhamento completo do concerto, incluindo a canção "Cardigan" e quatro adicionais acústicas.

"'The Eras Tour' tem sido um verdadeiro fenómeno que emocionou e continua a emocionar os fãs em todo o mundo, e estamos muito entusiasmados por trazer este concerto incrível para o público de todo o mundo, em exclusivo no Disney+", frisou o CEO da Disney, Bob Iger.

"É com grande entusiasmo que vos digo que encontrei uma casa de streaming para o filme do concerto da 'Eras Tour', e essa casa será a Disney+", celebrou Taylor Swift nas redes sociais.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.