O realizador Rian Johnson diz que a Apple tem uma regra muito rígida para autorizar a utilização dos seus produtos no cinema (e, presume-se, nas séries): apenas os "bons-da-fita" podem ser vistos com os iPhones.

A revelação surge num vídeo especial para a Vanity Fair em que se faz a anatomia de cenas específicas de "Knives Out: Todos São Suspeitos", o aclamado filme de mistério à moda de Agatha Christie, quando se detém num plano em que se vê Jamie Lee Curtis a segurar o aparelho.

Quando Ransom Drysdale (Chris Evans) chega à mansão da família e todas as personagens principais se juntam pela primeira vez, várias são vistas a segurar iPhones, mas não uma, que no epílogo se virá a descobrir ser o vilão da história.

"A Apple, deixam usar iPhones nos filmes, mas, e isto é muito crucial se se estiver a ver um filme de mistério, os vilões não podem ser vistos em câmara com os iPhones", revela o realizador após uma hesitação inicial sobre se deve contar o segredo "porque vai lixar-me no próximo filme de mistério que escreva".

Logo a seguir, acrescenta um sarcástico arrependimento: "Oh, não. Neste exato momento, todos os cineastas que têm um vilão no filme que deveria ser segredo querem-me matar".

O próprio Rian Johnson irá ter esse desafio outra vez porque "Knives Out" foi um grande sucesso de bilheteira a nível global e o estúdio já aprovou a sequela, onde o detetive Benoit Blanc interpretado por Daniel Craig irá investigar um novo crime.

Esse projeto ainda não tem data de estreia ou sequer início de rodagem.

Veja o vídeo da Vanity Fair com "spoilers" sobre "Knives Out".

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.