Com texto da diretora artística do Teatro do Vestido, Joana Craveiro, “Meio no Meio “põe em palco 13 moradores, na maioria jovens, de quatro bairros sociais daqueles quatro concelhos, com três profissionais das artes de palco, num espetáculo que culmina um trabalho de três anos e mobilizou perto de 70 participantes, disse à agência Lusa o diretor artístico do projeto, Victor Hugo Pontes, quando da estreia do espetáculo, em junho, na Moita.

O projeto foi desenvolvido no âmbito da 3.ª edição do programa PARTIS, da Fundação Calouste Gulbenkian, para inclusão social através de práticas artísticas, com coordenação da associação Artemrede.

No palco da sala Luis Miguel Cintra estarão quatro moradores do 2.º Torrão, na Trafaria, em Almada, três do Vale da Amoreira, na Moita, três de Marvila, em Lisboa, e três do Barreiro antigo, acompanhados por três profissionais, num espetáculo que é um misto de teatro documental, com muita dança e movimento e ao longo do qual cada intérprete recorda parte da sua vida, o que foi e o que gostava que viesse a ser.

O espetáculo terá três representações até domingo, com sessões na sexta-feira e sábado, às 20h00, e, no domingo, às 17h30. No domingo também, haverá uma conversa subordinada ao tema “Arte participativa – Um espaço para todos”, em que participam diferentes agentes da comunidade artística.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.