Com encenação de Juliana Pinho, que criou a peça juntamente com Margarida Mata e Rita Brito, “Paula de Papel” consiste numa viagem em que “todos somos Paula”, na qual “o medo se torna um aliado e a imaginação a matéria que nos faz avançar”, acrescenta uma nota da companhia com direção artística de João Brites.

“Figuras extravagantes, metade-mulher e metade-animal, saídas das pinturas e do imaginário de Paula Rego serão as guias desta jornada em que o medo deixa de ser um inimigo”, lê-se numa sinopse sobre o espetáculo.

Juliana Pinho, Rita Brito e Maria Taborda interpretam o espetáculo que tem cenografia de Rui Francisco, figurinos de Clara Bento e música de Jorge Salgueiro.

Construído a partir de palavras da artista plástica recolhidas de entrevistas a Anabela Mota Ribeiro, “Paula de Papel” tem consultoria pedagógica de Catarina Moura, do Museu do Chiado (MNAC) e consultoria científica de Catarina Alfaro, da Casa das Histórias Paula Rego.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.