“Ao longo de cinco semanas, o OSSO Colectivo habitará o TBA e a sua periferia com uma instalação sonora, pontuada por três momentos performativos e acompanhada por um arquivo 'online'. Estes momentos inauguram três episódios da narrativa de ocupação deste Invasor, que articula vários percursos entre quatro pontos geográficos distantes: o TBA (Lisboa), a OSSO (São Gregório, Caldas da Rainha), a paisagem rural de Wiltshire (Reino Unido) e um lugar-arquivo 'online'”, lê-se num comunicado do TBA.

O arquivo online pode ser visitado a partir de hoje no site www.invasor-abstracto.pt, “um espaço de arquivo, vivo e dinâmico, que revela e expõe o processo de criação coletivo, que se inicia no período de preparação do projeto e se estende durante toda a ocupação do Invasor no TBA”.

O concerto está marcado para 1 de outubro, o mesmo dia em que é inaugurada uma instalação sonora do edifício do TBA, que ficará patente até 23 de outubro. A caminhada performativa, limitada a 20 pessoas, está agendada para 23 de outubro.

O coletivo OSSO é composto por Matilde Meireles, Nuno Mourão, Nuno Torres, Pedro Tropa, Ricardo Jacinto e Rita Thomaz.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.