"Está a causar um grande entusiasmo entre professores e alunos. O cineclube foi criado há três ou quatro anos, mas tinha poucas sessões, estava pouco organizado e visível. O ciclo dedicado a Pedro Costa vai ser agora o ponto de partida para a criação do projeto", disse à Lusa Susana Madeira, diretora do curso de Comunicação Audiovisual daquela escola secundária.

O Cineclube Edgar Sardinha - que adota o nome de um dos professores da escola - é uma iniciativa extra-curricular aberta a todos os alunos e pretende "divulgar o património das imagens em movimento e promover o contacto com as práticas cinematográficas contemporâneas".

A escola quer estimular a experiência do cineclubismo nos alunos, dos 14 aos 20 anos, com ciclos regulares e transversais aos diferentes cursos e disciplinas da escola, ao serviço da promoção da prática da exibição do cinema.

O ciclo dedicado a Pedro Costa decorrerá de 26 de abril a 31 de maio, com filmes como "O Sangue", "Casa de Lava", "Ossos" e "Juventude em Marcha", e culminará com uma palestra do realizador português no início de junho, em data a anunciar.

Susana Madeira explicou que a ideia é traçar uma programação regular ao longo do ano lectivo, fora do período de aulas, para que o cineclube exista na escola com a mesma importância de uma biblioteca, com fundos e apoios próprios.

"O cinema é feito de encontros. E se isso não for razão suficiente para nos reunirmos e conversarmos, relembra-se que estamos perante a Obra de um 'atlante', na acepção do poeta e cineasta António Reis, outrora mestre de Pedro Costa", escreveu Susana Madeira na nota de apresentação do ciclo.

O Cineclube Edgar Sardinha inaugurará com "O Sangue", a primeira longa-metragem de Pedro Costa, de 1989.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.